Caminhoneiro que trabalhava mais de 15 horas diárias deve ser indenizado

Caminhoneiro que trabalhava mais de 15 horas diárias deve ser indenizado

Uma empresa de transportes foi condenada a indenizar um caminhoneiro que trabalhava mais de 15 horas por dia em R$8 mil reais por dano existencial.

O funcionário trabalhava das 6 horas da manhã às 22 horas da noite, apenas com 1 hora de descanso por dia, e folgas apenas a cada 12 dias, informou o TRT4.

Ele realizava, segundo informou, viagens de Torres (litoral norte do Rio Grande do Sul) a São Paulo, Goiânia e Belo Horizonte, conforme as solicitações da empresa. Disse, ainda, que preenchia diários de bordo com uma jornada menor, por ordens da empregadora, mas que os tacógrafos do caminhão demonstravam que ele dirigia nos períodos alegados.

Para a Justiça, ficou comprovado que o motorista frequentemente trabalhava em jornadas exaustivas, em dias seguidos, sem folgas em finais de semanas e feriados, circunstâncias que o impediam de usufruir da convivência com familiares e de estabelecer outras relações, o que justificou a indenização.

Fonte: TRT4.

Quer saber mais informações? Preencha o formulário para entrarmos em contato:

Fraga Neto Associados

Quer saber mais informações sobre este assunto? Entre em contato conosco por meio do telefone (51) 3121-0966 ou pelo e-mail contato@fraganeto.com.br

Os comentários estão fechados.